segunda-feira, maio 27, 2024
InícioNotíciasJaneiro Branco: Pets ajudam no tratamento da depressão e outras doenças

Janeiro Branco: Pets ajudam no tratamento da depressão e outras doenças

A Saúde Mental é um direito fundamental para o desenvolvimento humano e pode ser definida como o estado de bem-estar que ajuda às pessoas a lidar o estresse da vida, realizar suas tarefas diárias e contribuir com a comunidade, conforme a Organização Mundial de Saúde (OMS).

A Saúde Mental é um direito fundamental para o desenvolvimento humano e pode ser definida como o estado de bem-estar que ajuda às pessoas a lidar o estresse da vida, realizar suas tarefas diárias e contribuir com a comunidade, conforme a Organização Mundial de Saúde (OMS).

Os transtornos decorrentes da saúde mental afetam o indivíduo temporária ou permanentemente e acabam prejudicando até mesmo atividades cotidianas como trabalhar, estudar, se divertir e conviver com familiares e amigos. Dados da OMS mostram que 86% dos brasileiros sofrem de algum transtorno mental.

A vulnerabilidade a problemas de saúde mental depende de diversos fatores psicológicos e biológicos como habilidades emocionais, genética, consumo de substâncias, dentre outros. É preciso considerar ainda que o mundo passou recentemente pela pandemia da Covid-19 que afetou os sistemas de saúde e a economia. “Um grande número de pessoas relatou sofrimento psicológico e sintomas de depressão, ansiedade ou estresse pós-traumático” (OMS, 2022).

Para alertar sobre as doenças como ansiedade e depressão, bem como os cuidados para com saúde mental é que foi instituída através da lei federal n°14.556 de abril de 2023, a campanha nacional Janeiro Branco. O período também visa à conscientização da população sobre a saúde mental, com a promoção de hábitos e ambientes saudáveis e a prevenção de doenças psiquiátricas, com enfoque especial à prevenção da dependência química e do suicídio (Brasil, 2023).

Os animais de estimação podem ser fortes aliados de pessoas que sofrem com problemas relacionados à saúde mental. A Human Animal Bond Research Institute (HABRI) informou por meio de um conjunto de investigações que as interações humano-animal podem reduzir a ansiedade e a depressão e ajudar a proteger contra uma variedade de outros sentimentos e emoções negativas. Também foi descoberto que os pets desempenham um papel importante em ajudar as pessoas a lidar com problemas de saúde mental de longo prazo.

Cães de suporte emocional

Os Animais de Assistência Emocional (Esan) ajudam pessoas com transtornos psicológicos como depressão e estresse pós-traumático e pessoas com transtorno do espectro autista (TEA). São cachorros, gatos, coelhos e até tartarugas desde que não sejam perigosos, ferozes ou venenosos. Esses animais devem ser identificados tendo em vista que vão acompanhar seus tutores em locais coletivos e meios de transportes, conforme projeto de lei que tramita na Câmara dos Deputados para tornar-se lei federal. A ideia é ter uma legislação própria assim como para pessoas com deficiência visual e cegas que precisam do cão-guia para terem mais mobilidade e autonomia. Alguns estados já garantem através de lei estadual a presença do cão de suporte emocional como o Rio de Janeiro.

Os pets também podem melhorar relacionamentos familiares e lidar com o luto, como é o caso do cachorrinho Romeu que entrou na vida de Toninha (73 anos) quando perdeu seus dois irmãos, vítimas do coronavírus. Relembre:

E também de Átomo, o gatinho de Neila e Ana Júlia.  “Depois da minha separação, minha filha ficou triste. Desde criança, ela sempre quis um gato e eu dizia que não, mas eu passei por cima do meu medo, para ver se um gatinho, ajudaria minha filha a ficar mais feliz”, contou Neila. Relembre:

E você, tem uma história de amor com seu pet? Conte para gente e compartilhe sua história. petnoticia@gmail.com ou redacao@petnoticia.com

Por

Stéphane Ferreira

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Anúncio
Anúncio

Mais acessados

Anúncio
Anúncio