terça-feira, maio 21, 2024
InícioNotíciasO Pet da família e a guarda compartilhada

O Pet da família e a guarda compartilhada

Hoje (30/8) vamos contar a história do pet que conquistou o coração de uma pessoa que tinha medo de gato. Medo não, segundo ela, pavor!

A Neila Fonseca que já teve vários cachorros e nunca pensou em ter um gato porque tinha tanto medo do bichano que chegava a ter pesadelos desde criança. Mas, ela conta que a filha, Ana Júlia, sempre pedia um gatinho e por conta da sua separação, mudou o pensamento.

“Depois da minha separação, minha filha ficou triste. Desde criança, ela sempre quis um gato e eu dizia que não, mas eu passei por cima do meu medo, para ver se um gatinho, ajudaria minha filha a ficar mais feliz”.

O amigo de Neila, Emmanuel Correa, contou que a irmã estava doando um gatinho e quando a Ana Júlia viu a foto dele, ficou apaixonada e aos poucos, Átomo (2 anos) também conquistou o coração de Neila. “Ele é super carinhoso. Eu falo que ele nem é gato é gente de tão carinhoso. Ele me espera chegar e dorme ao meu lado. Eu nunca imaginei, mas agora eu não consigo viver sem ele (risos). Aliás, o nome criativo do gatinho foi ideia de Ana Júlia que é professora de Química.

Neila disse que foi muito bom quando o Átomo entrou na vida dela e de Ana Júlia e a partir de Dezembro o Átomo terá duas residências. “A Júlia vai casar em Dezembro e já disse que terá guarda compartilhada do Átomo, nós somos apaixonadas por ele (risos).

A Átomo era bem tratado no seu antigo lar, mas a convivência entre ele e os outros pets da casa não estava muito boa, ele era arredio com outros animais, afirmou Neila.

Ana Júlia e Neila deixaram uma linda mensagem, a partir da experiência delas com a adoção de um pet. Você vai se emocionar! E, quem sabe, aquela dúvida de adotar ou não um pet, vire uma certeza?

“Quando Átomo chegou, suas patinhas delicadas trouxeram consigo uma enxurrada de amor e ternura, enchendo nossos dias de sorrisos e nossos corações de carinho. Esse peludinho se tornou o guardião das nossas noites, ronronando ao lado de nossos sonhos e nos lembrando que a simplicidade do afeto é capaz de preencher as lacunas mais profundas. Cada toque gentil, cada olhar trocado, é uma prova viva de que o amor não precisa de palavras para ser sentido e compreendido.
Ao acolher esse serzinho tão especial em nossas vidas, percebemos que a adoção não apenas mudou a vida dele, mas também a nossa. A verdadeira felicidade não está na raça ou pedigree, mas no vínculo que criamos com esses seres incríveis que, muitas vezes, são esquecidos ou negligenciados.
Portanto, nós encorajamos a todos vocês a abrir seus corações e seus lares para a adoção de um gatinho ou outro pet. Há tantos pequenos seres peludos esperando por uma oportunidade para serem amados, e a troca de carinho que você receberá em troca será infinita.
Vamos lembrar que a vida é repleta de pequenos presentes, e esses gatinhos são um dos mais preciosos que podemos encontrar. Eles nos ensinam a sermos pacientes, a encontrar alegria nas coisas simples e a amar incondicionalmente.
Adotar um gatinho não é apenas dar um lar a um animalzinho, é também receber um amigo fiel que estará ao nosso lado,.
Átomo nos recebe todos os dias quando chegamos do trabalho com seu miado dengoso, quando uma de nós viaja ele fica triste…Esperando sua dona com ronronares de saudade.
Sejam parte dessa linda jornada, encham seus corações de amor e seus lares de ronronados. Adotem um gatinho e descubram o quanto a vida pode ser mais feliz com esses seres encantadores.”


Por

Stéphane Ferreira

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Anúncio
Anúncio

Mais acessados

Anúncio
Anúncio