segunda-feira, maio 27, 2024
InícioAdoção ResponsávelAdoção Responsável: Romeu encontrou um lar. Outros pets aguardam por tutores

Adoção Responsável: Romeu encontrou um lar. Outros pets aguardam por tutores

De acordo com uma pesquisa da União Internacional Protetora dos Animais (UIPA), a adoção de animais aumentou em 400%. Um dos fatores responsáveis por esse crescimento foi a pandemia da covid-19, tendo em vista que as pessoas ficaram mais reclusas em suas residências (JORNAL DA USP, 2021). E a história que vamos contar hoje é da adoção do cãozinho Romeu, que começou exatamente na pandemia, quando a Toninha (73 anos) perdeu seus dois irmãos, vítimas do coronavírus.

A iniciativa foi de sua filha, Ana Paula Loyola, conhecida como Paulinha (35 anos) que é Técnica em Enfermagem e atuou na linha de frente da saúde na pandemia, inclusive cuidou dos seus dois tios quando estavam internados. Paulinha adotou Romeu em 2021, com intuito de ser uma companhia para sua mãe.

“No início cada dia era uma surpresa devido ele ser filhote e estar sempre aprontando (risos), mas depois foi acalmando”, conta Paulinha. “Hoje, ele [Romeu] está sempre ao nosso lado, interagindo com a gente durante o dia, brinca bastante pela manhã, pela tarde tira o cochilo dele e depois mais brincadeira, gosta de olhar a rua do portão de casa e tomar sol”, completou a tutora.

Obediente, adestrado ou fora da caixinha? Paulinha conta que Romeu é obediente quando convém, é muito hiperativo, principalmente, quando chega alguma visita que ele gosta.

Paulinha e Toninha moram em casa com quintal, mas sempre que pode, Romeu vai para a creche 4 patas Park Hotel e quando vai, sempre volta bem cansado e feliz. “Só falar que vai para creche já fica agitado, impressionante como ele sabe e entende tudo o que falamos com ele. Quando volta, sempre está mais calmo depois das atividades feitas na creche”, afirmou Paulinha.

Um animal de estimação traz muita alegria e felicidade, mas pode deixar algumas atividades mais restritas como viagens, entretanto isso não é problema para Paulinha e Toninha, pois o intuito de ter um cãozinho era a companhia, por isso, a rotina foi adaptada.

Paulinha deixa uma mensagem para quem deseja ter um pet. “No início é um pouco difícil a fase de adaptação e rotina, mas depois as coisas vão se encaixando e aquela fase de ‘filhocão’ vai mudando, eles ficam mais calmos, você acaba conhecendo melhor o que ele gosta, o que quer dizer, o ‘sim’ de cada latido, choro, eles acabam conversando com gente, sem contar o amor que eles transmitem para gente, só quem tem vai saber o que estou falando. Adotar um animal foi a melhor coisa que fiz, ele faz parte da nossa família!!!”, finaliza Paulinha.

Ah! A Toninha fez questão de dizer que o Romeu fica mais tempo com ela do que com a Paulinha. “O Romeu depois que ele veio para nossa casa, a nossa vida ficou diferente, principalmente para mim, porque ele entende tudo que eu falo, eu converso muito com ele, ele é meu companheiro e fica comigo o tempo todo. Ele fica mais comigo do que com a Paulinha (risos),” disse Toninha.

Adoção Responsável

Romeu foi adotado no aee.vila.velha. Paulinha foi ao local conhecer e procurava por um cão de porte pequeno e lá encontrou o Romeu.

Se você quer adotar um animal de estimação, procure locais responsáveis e saiba que sua rotina precisa ser adaptada, pois um pet não é um bicho de pelúcia, precisa de cuidados e amor.

Fotos: Carol Paulino Fotografia



Por

Stéphane Ferreira

23 de junho de 2023

1 COMENTÁRIO

  1. Linda e importantíssima mensagem,não vejo a hora de por reencontrar o meu filhocão (Romeu) para me ajudar no tratamento das crises de depressão!

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Anúncio
Anúncio

Mais acessados

Anúncio
Anúncio