terça-feira, maio 21, 2024
InícioNotíciasCães sofrem com doença do carrapato: Saiba como identificar e prevenir

Cães sofrem com doença do carrapato: Saiba como identificar e prevenir

O melhor amigo do homem costuma ser um dos hospedeiros favoritos do carrapato e, quando ocorre uma infestação, são altas as chances de algum parasita transmitir a doença do carrapato para os cães. Mas do que se trata essa enfermidade, afinal?

Segundo a médica veterinária Fernanda Benedette, a espécie de carrapato que acomete os cães é a Rhipicephalus sanguineus.

“Essa espécie prefere ficar perto dos locais onde o cão vive, como pisos cimentados ou de madeira, frestas e muros. As fêmeas de carrapatos podem ficar muito grandes, cheias de sangue em seu interior após a alimentação. Já os machos tendem a ficar do mesmo tamanho”, explica.

Esses parasitas transmitem doenças como a babesiose e a erliquiose, entre outras, popularmente conhecidas como doenças do carrapato que podem levar os cães à morte.

Os principais sintomas da doença do carrapato em cachorro são febre; apatia; anorexia; cansaço; falta de apetite; perda de peso; sangramento nasal e manchas vermelhas.

Tratamento

Segundo Fernanda, tudo vai depender de qual doença será diagnosticada, pois muitos cães podem apresentar mais de uma doença e assim necessitar de tratamentos combinados.

Quanto antes a doença do carrapato em cachorro for diagnosticada e tratada, melhor o prognóstico. Portanto, a principal dica é consultar um especialista em caso de suspeita da doença.

Prevenção

Para prevenção contra a exposição do seu pet aos carrapatos é necessário verificar a presença de carrapatos regularmente em todo corpo do seu cão; Utilizar regularmente os produtos acaricidas ambientais e tópicos recomendados pelo seu veterinário; Desinfetar o ambiente onde o pet vive periodicamente; Manter a grama do jardim sempre curta; Evitar o contato do seu cão com animais de origem desconhecida na rua; Frequentar apenas os hotéis e creches de animais que possuem controle contra carrapatos.

É importante ressaltar que com relação à transmissão para seres humanos, a doença mais grave e de notificação obrigatória é a febre maculosa, transmitida por um carrapato do gênero Amblyomma, conhecido como carrapato estrela.

“Como essa espécie não tem um hospedeiro específico, geralmente é encontrada em animais silvestres, como as capivaras, porém cães, cavalos e seres humanos podem ser parasitados dependendo de onde estiverem como, por exemplo, moradia ou passeio em locais com risco de contato”, diz a veterinária.


Por

Flávia Varela e Stéphane Figueiredo

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Anúncio
Anúncio

Mais acessados

Anúncio
Anúncio